Conception
Equipe
Tratamentos

Reversão de Laqueadura Tubária

O que é?

Laqueadura ou ligadura tubária é um método anticoncepcional (método para impedir a gravidez) no qual as tubas (ou trompas) são cirurgicamente amarradas, cortadas e/ou queimadas para impedir o encontro dos espermatozóides com o óvulo. Reanastomose tubária ou reversão de laqueadura tubária é um método cirúrgico pelo qual se retira a parte danificada das trompas e se une as partes sadias das mesmas, restabelecendo com isto a fertilidade da paciente. Esta cirurgia pode ser uma opção para as mulheres que, por várias razões, desejem restabelecer sua fertilidade.

Qual é a chance de sucesso?
O sucesso desta cirurgia depende de vários fatores:
• comprimento e a vitalidade dos segmentos de trompas a serem unidos;
• habilidade do microcirurgião (cirurgião com experiência em microcirurgia);
• idade da mulher no momento da cirurgia para reversão;
• método que foi utilizado para realização da laqueadura tubária;
• quantidade de tecido de cicatrização na região da cirurgia;
• qualidade do espermograma do parceiro e presença de outros fatores de infertilidade.
A reabertura das trompas nos fornece uma grande chance de gestação (mas não é uma garantia) se as trompas da mulher forem saudáveis e não houver outros fatores de infertilidade. Dentro de condições ótimas, as taxas de gestação são de 75 a 80 por cento em um ano. Tanto esta taxa de sucesso como o tempo necessário para se conseguir a gestação após a cirurgia são influenciados pelos fatores acima. Geralmente, a gestação ocorre no primeiro ano após a cirurgia.

O que a cirurgia envolve?
Esta cirurgia é geralmente realizada dentro de 2 a 3 horas, com anestesia geral. Geralmente é realizada uma laparoscopia antes da cirurgia para avaliar a possibilidade de realização da mesma. Se for possível, se faz uma incisão (corte) transversal pequeno logo abaixo da linha dos pêlos pubianos. Um microscópio é usado para melhor visualização no momento de conectar as pequenas partes das trompas e são usados fios extremamente delicados para unir estas partes. Na maioria das vezes a paciente pode ir para casa no mesmo dia. Após a cirurgia, o médico vai prescrever medicação para dor e outras instruções específicas de acordo com a necessidade. A maioria das pacientes retorna as suas atividades normais dentro de 2 semanas.

Quais são os riscos?
Os riscos são extremamente raros, mas como em qualquer cirurgia, incluem um potencial de complicações anestésicas e de infecção. Após a reversão da laqueadura tubária, o risco de uma gestação ectópica (gestação que ocorre na própria trompa) aumenta.

Você é candidata para esta cirurgia (reversão de laqueadura tubária)?
Em geral, você é candidata a cirurgia se:
• não existir nenhuma contra-indicação médica para sua gestação,
• os segmentos de trompa restantes forem de tamanho adequado para serem unidos,
• o espermograma do marido (parceiro) for normal.
Lembre-se de que as chances de sucesso diminuem consideravelmente com o passar da idade.

O que é necessário antes da cirurgia?
• história médica e exame físico
• Espermograma do marido (parceiro)
• Histerossalpingografia (Raio-X que mostra o útero e trompas)
• Exames hormonais Podem se requisitados exames adicionais conforme cada caso em especial. Estas informações são apenas para informação geral a respeito do procedimento para leigos e não podem ser consideradas como uma consulta médica.